Web Content Viewer
Cultura Inglesa Blog – Cultura Inglesa – Só mais um site WordPress

Veja todos os episódios do “Talk British to Me” e “My British Life”

3 semanas atrás ----- Blog

Já conhece as duas séries que a Cultura Inglesa produz no Reino Unido? Uma é o My British Life sobre a experiência de brasileiros com o idioma e a cultura britânica, a outra é o Talk British To Me que explora o inglês falado pelos nativos (cada episódio tem um britânico diferente explicando expressões e vocabulários do deu dia-a-dia!).

Juntamos abaixo todos os episódios das duas séries em duas playlists. Ligue a legenda e enjoy:


.

Como fazer o dicionário falar inglês britânico?

1 mês atrás ----- Blog EnglishTips

O Google Translate tem uma versão britânica, mas recomendamos você usar sempre um dicionário de inglês para não apenas traduzir a palavra (no caso do Translate, às vezes bem mal, né), mas também aprender seu significado.

Nosso favorito é o Cambridge English Dictionary porque a Universade de Cambridge é parceira da Cultura há dácadas e o conhecemos bem – e sabemos de sua qualidade. Os dicionários de Oxford e o MacMillan também oferecem a pronúncia britânica quando você procura algum termo por lá.

Confira os links e exemplos (a mãozinha indica onde apertar para ouvir a pronúncia!):

Se você estiver procurando apenas a pronúncia, e não o significado, tente o HowJSay.

Vacation or Holiday? Saiba a diferença e como usar

1 mês atrás ----- Blog EnglishTips

Are you just back from ‘holiday’ or ‘vacation’? Bem, depende de onde você estiver!

“The English go on holiday
“The Americans go on vacation

🇬🇧British English


No inglês britânico, “vacation” é usado apenas para descrever férias entre semestres da universadade.
Ex.: “We’re going back to university after summer vacation”

Férias no inglês britânico é “holiday”. E os feriados públicos são chamados de “bank holiday“.

🇺🇸American English


No inglês americano, usa-se tanto “vacation” quanto “holiday”.

“Holiday” = feriado (a palavra vem de “holy day”, dia sagrado)
“Vacation” = férias (a palavra vem do latim “vacare”, vago ou desocupado)

É interessante ressaltar que o termo “vacation” geralmente dá a entender que a pessoa viajou:
Ex.: “We took a vacation in New York last month”

Para quando se tira férias sem viajar, os americanos cunharam o termo informal “staycation”

Nos EUA, férias escolares são chamadas de “breaks”.
Ex.: “What are you doing during the summer break?”

Já “dia de folga”, tanto no inglês americano quanto britânico, é chamado de “day off”.
Ex.: “I won’t be at work tomorrow, I’m taking the day off “

Ah, é bom lembrar: “Holidays” também remete ao período festivo de fim de ano (natal a ano novo).
Ex.: “Happy holidays, everyone!”

Got it? 😉

Os vencedores do Edital do 22º Cultura Inglesa Festival

1 mês atrás ----- Blog

Estes são os projetos inéditos inspirados na cultura britânica selecionados pelo edital do 22º Cultura Inglesa Festival! Eles ganharão vida no Festival que acontece na metade de 2018 (fique de olho nas nossas redes para conhecer a programação completa e a banda britânica que vai tocar no dia dos shows!). Parabéns a todos os artistas 🙂

ARTES VISUAIS

Duas peças semi-circulares para duzentos corpos
Inspiração: “The Lost Ones” – Samuel Beckett
Proponente: Jimson Ferreira Vilela

Galeria dos Sussurros
Inspiração: Paul Elliman
Proponente: Mirella de Almeida Marino

Home is where the heart is
Inspiração: “Home is where the heart is” – Londres x São Paulo
Proponente: Flavia Mielnik

Suplentes:
1º suplente: Como vivem os mortos – Marcelo Amorim
2º suplente: Caos and Clay / after Rachel Kneebone – Marcia de Moraes
3º suplente: Print your own damm art – Monica Schoenacker

Curadoria: Claudia Marchetti, Fábio Cypriano, Julio Landmann, Marcelo Araújo e Martin Grossmann.

CURTA-METRAGEM DIGITAL

Sample
Inspiração: “What You Don’t Do” – Lianne La Havas
Proponente: Ana Júlia Alcantara Monteiro Travia

O Vestido
Inspiração: “Cheryl Tweedy” – Lily Allen
Proponente: Carla Saavedra Brychcy

Suplentes:
1º suplente: Embaixo – Fernanda Pessoa de Barros
2º suplente: Preciosa – Alison Zago Brito

Curadoria: Deborah Osborn, Rubens Rewald e Sidney Santiago.

DANÇA

43:04 minutos
Inspiração: “Smile” (Lily Allen), “What Makes You Beautiful” (One Direction), “This Is What You Came For” (Calvin Harris), “Everything In Its Right Place” e “Idioteque”(Radiohead), “Clocks” (Coldplay), “Dog Days Are Over” (Florence And The Machine),”Sign Of The Times” (Harry Styles) e “The Rip” (Portishead).
Proponente: Bruna Spoladore

This Is Our Last Dance
Inspiração: “Under Pressure” (Queen)
Proponente: Manoela Rangel

Suplentes:
1º suplente: Imagine – Beatriz Sano
2º suplente: Jag – Isabel Ramos Monteiro

Curadoria: Alex Soares, Iara Biderman e Yaskara Manzini.

TEATRO ADULTO

Lampedusa
Texto: Anders Lustgarten
Proponente: Ronaldo Jacob Saraiva Serruya

Vincent River
Texto: Philip Ridley
Proponente: Tiago Martelli

Suplentes
1º suplente: Incógnito – Jorge Luiz Minicelli Alves
2º suplente: Um Dia Comum – Carlos Ernesto Hartmann Baldim

Curadores: Dagoberto Feliz, Maria Eugênia de Menezes e Silvana Garcia.

TEATRO INFANTIL

Mary e os Monstros Marinhos
Inspiração: biografia de Mary Anning – paleontóloga inglesa
Proponente: Thais Anholetto de Medeiros

Haroun & O Mar de Histórias
Inspiração: “Haroun and the Sea of Stories”, de Salman Rushdie
Proponente: Guryva Cordeiro Portela

Suplentes
1º suplente: Wendy e Peter – Ana Beatriz Franco Brisola
2º suplente: A Flor e o Asfalto – Heitor Goldflus

Curadoria: Heraldo Firmino, Marcelo Romagnoli e Mônica Rodrigues da Costa

Os melhores (e mais difíceis) trava-línguas em inglês

2 mêses atrás ----- Blog

Trava-língua em inglês chama tongue-twister! O do Peter Piper (vídeo) é o mais popular trava-língua do idioma. Separamos abaixo este e mais alguns para você tentar ler sem travar 🙂 Os dois últimos são considerados os tongue-twisters mais difíceis do inglês!

1)
Peter Piper picked a peck of pickled peppers.
Did Peter Piper pick a peck of pickled peppers?
If Peter Piper Picked a peck of pickled peppers,
Where’s the peck of pickled peppers Peter Piper picked?

2)
Which wristwatches are Swiss wristwatches?

3)
I saw Susie sitting in a shoe shine shop.
Where she sits she shines, and where she shines she sits.

4)
How much wood would a woodchuck chuck if a woodchuck could chuck wood?
He would chuck, he would, as much as he could, and chuck as much wood
As a woodchuck would if a woodchuck could chuck wood

5)
The sixth sick sheik’s sixth sheep’s sick
(O mais complicado segundo o Guinness Book)

6)
Pad kid poured curd pulled cod
(O mais complicado segundo pesquisadores do MIT – tente ler 10 vezes seguidas!)

Top 5 curiosidades sobre Sir Elton John

2 mêses atrás ----- Blog

Que Sir Elton John é uma lenda da música pop e um dos artistas britânicos de maior sucesso de todos os tempos, todo mundo sabe (ele vendeu mais de 300 milhões de discos mundo afora e nas paradas dos EUA só tem menos hits que os Beatles e Elvis Presley!). Mas poucos sabem destas 5 curiosidades abaixo:


1 – My name is Reggie

O nome de batismo de Elton Hercules John é Reginald Kenneth Dwight. No comecinho de sua carreira, ele era conhecido como Reggie


2 – Pub piano player

Elton John começou sua carreira aos 15 anos de idade tocando solo num pub do oeste de Londres chamado Northwood Hills Pub


3 – Million Dollar Piano

Seu piano de palco mais famoso é o “Million Dollar Piano” da Yamaha. Ele tem mais de 68 telas de LED e demorou 4 anos pra ser construído! Seu peso? Quase 1,5 tonelada. Ah, e falando em “milhão”, o único cantor mais rico que ele no Reino Unido é Sir Paul McCartney.


4 – Elton & John

Elton John já disse publicamente que seu “venue” (local de show) favorito é o famoso Madison Square Garden, em Nova York. Ele tocou lá 64 vezes e foi num show seu em 1974 que John Lennon subiu no palco para cantar pela última vez na vida (o Beatle tocou 3 canções com Elton John).


5 – Pato Donald

Sim, antes de se vestir com elegância em stages do mundo afora, Sir Elton John subia ao palco fantasiado!

A Cultura Inglesa vai homenagear os 70 anos do Elton John no musical de fim de ano! Fique ligado na nossa agenda

5 dificuldades dos brasileiros ao aprender inglês

2 mêses atrás ----- Blog

Quais as barreiras mais comuns que os brasileiros costumam ter de pular ao aprender inglês? Os professores da Faculdade Cultura Inglesa explicam:

1) Consoantes mudas

O inglês não é uma língua transparente como o português, então temos que lembrar que nem todas as palavras são lidas como se escreve. Exemplo: na palavra “doubt” (dúvida), o “b” é mudo, assim como em “subtle” (sutil). Na maioria das vezes, o encontro entre as consoantes “MB” e “BT” silenciam o B na hora da pronúncia. Mas não é só o “B” que some. O “L” em “salmon” (salmão), por exemplo, também é mudo, assim como o “S” em “island” (ilha).

2) People é plural

Em português, com frequência falamos de grupos no singular (“a gente” ou o “o povo”), mas em inglês, “people” é plural e deve ser pensando como “as pessoas”. Então, diga “people have the power”, nunca “people has the power”

3) Preposição dos phrasal verbs

Os chamados verbos frasais não existem em português! É comum, portanto, os brasileiros (e demais falantes de línguas latinas também), se perderem um pouco na enorme quantidade de combinação de preposições para montar os phrasal verbs. Exemplo: o verbo “make” tem um significado se você juntá-lo com “out” e outro completamente distinto se você junta-lo com “up”. (to “make up” pode querer dizer “inventar”, enquanto que “to make out” pode significar “dar uns amassos”). Look out!

4) Vogais longas e curtas

Pronuncie “it” e “eat”. Agora “bitch” e “beach”. Mais um: “ear” e “year”. A diferença da pronúncia das vogais é sutil, mas ela existe e faz toda a diferença. Uma coisa é cadela (bitch), outra é praia (beach), né? “Bitch” tem um “i” tão curto que soa quase como um “e”, enquanto que “beach” tem um “i” tão comprido que até estica na boca. As vogais longas são características do inglês e precisamos treinar bastante o listening e o speaking para dominá-las.

5) Falsos cognatos

Estes são clássicos, mas na hora do raciocínio rápido, é comum os brasileiros dizerem “I pretend to talk to her” querendo dizer “Eu pretendo falar com ela”. Mas um inglês entende com essa frase que você “finge falar com ela”, já que “pretend” é fingir. Pretender em inglês é “to intend”, então a frase deveria ser “I intend to talk to her”.

“Actually” também costuma gerar confusão, já que significa “na verdade / na realidade”, não “atualmente”

Lembre-se que errar faz parte! O erro é necessário para o aprendizado e também natural, para aprender uma nova língua é preciso se arriscar.

Quer saber mais? Conheça o curso de letras-inglês da Faculdade Cultura Inglesa

Todos os filmes britânicos do Netflix num lugar só

5 mêses atrás ----- Blog

Screen Shot 2017-08-10 at 20.52.33

Não são todas as categorias do Netflix que estão assim na cara do gol para você listar e procurar o que assistir. Pescamos o link que junta todos os filmes e documentários britânicos para você treinar o inglês e se deliciar com o sotaque!

https://www.netflix.com/browse/genre/10757

Quer procurar outras listas interessantes? A Revista Mundo Estranho juntou mais outras dezenas de categorias e subcategorias que não estão no navegador do Netflix, dê uma olhada aqui.

Happy binge-watching!